Artigos e Notícias
Por que temos tosse?
Postado em: 12/08/2019

Tossir é um mecanismo de defesa ou reflexo do corpo que possibilita expelir alguma coisa que esteja dentro das vias respiratórias superior ou inferior. Embora a tosse seja uma das queixas mais comuns nos consultórios, especialmente nos meses mais frios, muitas pessoas não a consideram um problema que mereça uma visita médica. Contudo, caso persista no tempo, esse sintoma pode piorar e afetar negativamente a qualidade de vida. Caso se trate de uma simples infecção, ele deve passar em duas ou três semanas. Quando a tosse dura mais do que isso, já não é mais aguda e sempre precisa ser investigada.

Por que temos tosse?

A causa mais frequente da tosse é uma infecção por vírus ou bactérias, especialmente nos meses mais frios do ano.
Rinite, poluição, baixa umidade do ar, agentes químicos e cigarro também entram nessa lista.

 

Como se classificam as tosses

Esteja pronto para responder ao médico qual é o tempo de duração da sua tosse. É a partir dessa característica que o especialista poderá identificar a origem do problema. Veja como o sintoma é classificado: Tosse de curta duração (aguda) É aquela que dura até três semanas e, na maioria das vezes, é infecciosa. Nos meses do inverno, sete em cada dez casos são viroses. Nesta classe, as causas mais comuns são resfriados, gripes, alergias e asma. Tosse de longa duração ou persistente O sintoma permanece com o tempo. Nesse grupo se encaixam as tosses subagudas (que duram de três a oito semanas) e as crônicas (mais que oito semanas). "Essas tosses devem,
necessariamente, ser vistas por um médico e devidamente investigadas, porque elas sempre sinalizam doença", explica Debora Carla Chong e Silva, especialista em pneumopediatria e professora da Escola de Medicina da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) e da UFPR (Universidade Federal do Paraná)

Equipe de cirurgiões especializados em cirurgia geral do aparelho digestivo e oncológica. Quando possível realizamos essas cirurgias de forma minimamente invasiva (laparoscopia, robótica, e pequenas incisões). Realizamos mais de 1200 procedimento cirúrgicos por ano, mais de 52.000 atendimentos ambulatoriais e atendemos na maioria dos hospitais de São Paulo.